Pimentel Mente

Mentira: Cidade Administrativa não gera economia

Cidade Administrativa não gera economia

Um dos alvos preferenciais de ataque do governador Pimentel é a Cidade Administrativa. Como não tem motivos reais para atacar a construção, que gerou economia aos cofres públicos, Pimentel opta por novamente fazer o que sabe melhor: conta mentiras.

De acordo com Pimentel, a Cidade Administrativa consumiria R$10 milhões mensais apenas com ar-condicionado, o que totalizaria R$120 milhões anuais. É uma mentira tão absurda que o valor supera o montante total gasto na Cidade Administrativa em 2017, como pode ser visto no Portal da Transparência.

http://www.transparencia.mg.gov.br/despesa-estado/despesa/despesa-orgaos/2017/01-01-2017/31-12-2017/3679

 

Pimentel tenta esconder dos mineiros que a Cidade Administrativa trouxe uma substancial economia aos cofres públicos, essa é a verdade. Conforme pode ser visto nas tabelas abaixo, apenas nos cinco primeiros anos (2011 a 2015) a Cidade Administrativa gerou uma  economia de R$ 773 milhões aos mineiros, aproximadamente R$160 milhões ao ano. Somando esse valor à economia estimada de R$ 480 milhões nos anos seguintes (2016 a 2018), a Cidade Administrativa já economizou R$ 1,25 bilhão para os cofres públicos.

É importante lembrar que a Cidade Administrativa não foi construída com recursos do tesouro estadual, de forma que todo o valor economizado representa, de fato, mais dinheiro que pode ser direcionado à saúde, à educação e à segurança dos mineiros.

Além de economia, a Cidade Administrativa trouxe outros benefícios aos mineiros. Em primeiro lugar, ajudou no desenvolvimento do Vetor Norte da Região Metropolitana de Belo Horizonte. Outro grande benefício foi permitir a construção do Circuito Cultural Praça da Liberdade, o maior complexo cultural do país.

O Circuito, aliás, é mais um dos patrimônios de Minas que está sendo dilapidado por Pimentel. Lamentavelmente, o Palácio Tiradentes foi fechado pelo atual governador e está abandonado. Mesmo antes do fechamento, ao invés de usar o espaço, em um de seus primeiros atos, o governador  petista fechou o Palácio da Liberdade, que integrava o Circuito Cultural Praça da Liberdade, e passou a despachar dali. A impressão é que o governador atual não gosta de cultura, deve querer voltar com as secretarias para os prédios históricos e acabar com o Circuito Cultural.

Conheça os números sobre a Cidade Administrativa no link abaixo:

Economia Cidade Administrativa

Caça-Fake: Pimentel erra valor de gastos com a Cidade Administrativa

https://www.otempo.com.br/hotsites/elei%C3%A7%C3%B5es-2018/pimentel-erra-valor-de-gastos-na-cidade-administrativa-1.2006920